Natal
Sungas, cuecas e chinelos
com 50% de desconto
enquanto durar os estoques
Utilize os cupons:
SUNGASPRIDE
CUECASPRIDE
CHINELOSPRIDE
Natal Pride Brasil
SAIBA MAIS!

App de encontros não monogâmicos promove ação no Carnaval de rua de SP

Gleeden distribui brindes bastante sugestivos aos foliões durante bloquinhos no sábado e no domingo

Publicado em 09/02/2024

Pelo segundo ano consecutivo, o Gleeden – maior plataforma de encontros não monogâmicos do mundo – marca presença no Carnaval de rua de São Paulo. A empresa promove uma ativação bastante “diferente” com os foliões, em bloquinhos no sábado e no domingo, com a distribuição de brindes sugestivos, que vão desde vibradores até roletas do Kama Sutra.

No dia 10, a ação ocorre no “Bloco do Bastardo”, no bairro de Pinheiros, enquanto, no dia 11, é a vez de o “Bloco Bota pra Ferver”, na região central da capital, receber a equipe do Gleeden. No ano passado, a ativação interagiu com mais de 600 foliões, que baixaram o aplicativo e ganharam brindes da marca. A expectativa para 2024 é dobrar esse número. 

Pesquisa mostra relação entre Carnaval e infidelidade

Um levantamento ouviu 1.145 usuários do Gleeden no país e abordou como os brasileiros reagem ao tema “Carnaval X Infidelidade”. Para 46% dos entrevistados, o Carnaval é, sim, um evento que “promove a infidelidade”. O grande responsável por isso, segundo 73% dos ouvidos, é o álcool; para 17%, é o ambiente festivo; para 5%, são as fantasias; e, para os outros 5%, é só falta de caráter mesmo.

De acordo com os dados, 67% dos entrevistados acreditam que “apenas beijar durante o carnaval já pode considerado infidelidade”, enquanto 33% discordam; 87% apontam que “sexo oral ou masturbação durante o Carnaval deve ser considerado traição”, enquanto 13% discordam. Todos os entrevistados, porém, estão de acordo que “penetração sexual é infidelidade”.

Outros dados relevantes do levantamento são que 33% dos entrevistados admitem que “já foram infiéis durante o Carnaval” e 36% consideram a infidelidade no Carnaval “mais compreensível que em qualquer outra época”. Mais da metade dos ouvidos (52%) disseram que “perdoariam uma infidelidade no Carnaval, pois é normal que isso aconteça nessa data”, enquanto 48% não veem nada de normal nisso, pois “infidelidade é sempre infidelidade”.

“Esta pesquisa confirma a impressão de que o Carnaval é o ambiente propício para se divertir, consumir álcool, conhecer gente nova. O que chama a atenção é que os brasileiros consideram que esses fatores promovem a infidelidade,” afirma Silvia Rubies, diretora de Comunicação e Marketing do Gleeden. “Isso confirma até em outra resposta, quando 86% dos entrevistados consideram que o Carnaval estimula a experimentação de coisas novas no sexo, como ménage, fetiches, brinquedos e lugares, o que não incluiria necessariamente o(a) parceiro(a)”, finaliza.

© 2024 Observatório G | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade